sexta-feira, 11 de maio de 2018

Feliz "dia" das mães pois o resto do ano já sabe né, afff

"Ser mãe é padecer no paraíso!"

Suzana saindo da penitenciária pra comemorar o dia das mães...
Então hoje resolvi fazer uma postagem especial pelo dia das mães que se aproxima. Escolhi a "Sú" Von Richthofen para compor a primeira imagem dessa postagem justamente pra provocar, visto que ela parece ser a pessoa mais lembrada e também odiada principalmente nessa época do ano, pois é condenada por ter arquitetado um plano que resultou no assassinato da mãe e do pai. Ela vem cumprindo a sua pena e por direito pode sair durante os finais de semanas comemorativos e feriados como esse do dia das mães. Aí o povo pira se revolta, e com razão  né, pois uma "guria que tinha de tudo na vida fazer o que fez...e agora sair da cadeia pra comemorar o dia das mães", é realmente difícil de entender. Uma moça linda e rica, casa boa, dinheiro, luxo... tudo o que teoricamente se precisa pra ser "feliz". Talvez seus pais erraram em não impor limites, em ensinar os verdadeiros valores, aí resultou nessa tragédia toda. Não tô aqui pra chutar cachorro morto, mas não é porque morreram do jeito que aconteceu que viraram santos também...Acho que o povo foca demais em cima dessa garota quando ao mesmo tempo há presos muito mais perigosos sendo soltos por aí, essa pelo menos sempre acaba voltando pra penitenciária ao contrário de tantos outros. Não sinto raiva dessa garota, sinceramente sinto muita pena, por ela ter feito o que fez e agora estar nessa situação... mas não quero perder mais tempo com esse caso...Só queria expressar o que eu acho disso tudo e agora vamos ao que interessa.


Ser mãe é você sofrer em saber que seu bebê não está se adaptando bem na creche e ouvir a professora mandar tirar do peito. Pois de acordo com a sua teoria, ele chora demais por sentir falta do "peito" então nada mais coerente do que depois da criança passar um longo dia triste chorando e sem se alimentar direito, ele chegar em casa e encontrar a mãe e ela recusar em dar o peito pro seu bebê.
(não consigo nem imaginar uma cena dessas!! kkkkkk)
Minha cara quando escuto que tem que tirar o bebê do peito porque ele já está grande.
Ser mãe é ser um poço sem fundo para palpites e pitacos: "Ah mas nessa idade já devia tá falando", "não tem dente ainda??", "Como ele é pequeno hein","Não voltou a forma ainda depois de 1 ano... hmmmm", "Tá muito grande pra mamar esse menino !", "O que? Ainda usa fraldas??"
Ser mãe é ser responsabilizada pelo sucesso mas principalmente pelo fracasso dos filhos. É ser julgada pelos caminhos que seus filhos escolhem, é ser a culpada  se a filha engravidar na adolescência ou se o filho for preso. 

Viu a culpa é sempre da mãe que deu mini saia kkkkkkk

Ser mãe, é ser uma mulher cobrada a todo instante: Se deu um tapa no filho é porque é uma estúpida descontrolada. Se não bate é porque não tem pulso firme, não tem voz ativa, não sabe educar.


Ser mãe é ser julgada quando sai pra se divertir. É estar condenada pra sempre aos infinitos julgamentos. Não é certo uma "mãe" fazer isso ou vestir aquilo...



Ser mãe é querer ganhar perfume, roupas, sapatos, maquiagem, de presente no dia das mães/aniversário/natal e receber  travessa, pano de prato, potes, panelas, ferro de passar  e todas essas merdas que só servem pra lembrar de todo trabalho de casa que se ela não deixar de fazer ninguém mais faz.


Ser mãe é ter que trabalhar sem descanso. É nunca parar...


Ser mãe é ficar maluca as vezes quando não aguenta mais ouvir choro, é querer fugir mas levar os filhos junto!

Ser mãe é ter filhos ingratos e folgados. Que  depois de crescidos continuam na barra da saia de suas mães, a qual chamam de "velha", "coroa" ou mesmo pelo nome como se fosse uma pessoa qualquer. Comem, dormem, sujam e não lavam um copo. Que reclamam da sopa na janta, que deixa roupa suja jogada pela casa... Ser mãe é ser culpada por ter filhos assim!


Então venho encarecidamente pedir pra sociedade em geral, parar de beatificar as mulheres que são mães. Mães não são santas, mães também pecam! Aceitem isso!


Mães sofrem como qualquer ser humano, acho que até mais, só que o resto do mundo parece não se importar muito pois o sofrimento faz parte do pacote!


Quero então aproveitar essa postagem pra parabenizar a todas as guerreiras que aguentam tudo, até o que não deveriam aguentar! Que se esforçam em fazer o melhor pelos seus filhos, mesmo errando muitas vezes a intenção é sempre acertar. Que a longo prazo a recompensa por todo esse sacrifício e esforço venha através de seres humanos decentes com respeito e amor pelo próximo!





quarta-feira, 9 de maio de 2018

Circuito Renault de Triathlon Olimpico 2018 - Etapa OUTONO - prova DUATHLON (corre 7,5 km e pedala 20km) - 06/05/2018

Nossa, não sei nem por onde começar a descrever essa aventura. Acho que foi quando vi uma publicação  referente ao Duathlon na página do Triativa Eventos.  Como nunca havia experimentado uma prova nesse formato, resolvi arriscar ainda mais quando vi que as distâncias da prova eram "acessíveis" ao meu atual nível técnico. Estava há tempos querendo participar de uma prova onde eu pudesse pedalar, tinha também as provas de triathlon mas dessa vez não estava muito afim de nadar.
Então com apenas uma semana de antecedência para o evento eu loucamente me inscrevi, sem nenhum treino específico como sempre, fui na "raça", só com a cara e a coragem!
Olha, é um empenho. Se encarnar em participar de uma coisa dessas é realmente uma loucura! Saímos no sábado de São Chico com destino a Caiobá-PR. A viagem transcorreu tranquilamente, com o carro  (um ford k.a. 98) socado com bicicleta, carrinho de bebê, mochila, travesseiros, um bebê, uma pré-adolescente, eu e meu parceiro. 


Chegamos bem e nos instalamos num quarto reservado no Camping Litoral, o mesmo camping que estivemos em anos anteriores quando participei dos triathlons em 2014.
Dando uma voltinha após o congresso técnico
Ás 18:30 rolou o congresso técnico seguido da retirada dos kits. Depois disso me bateu uma bad pré prova, uma espécie de arrependimento devido ao cansaço e o medo também em enfrentar um desafio desses nesse estado que estou. Mas como não podia mais voltar a atrás, segui adiante. Fizemos um lanche e depois nos preparamos pra descansar. 

Organizando toda a parafernália na noite anterior.

A largada estava programada para as 7h20m no domingo. Acordei as 6 horas e comecei a me arrumar, enquanto o Darian preparava a bike no carro e as crianças continuavam a dormir! Pouco antes das 7 fomos dar a entrada na transição da bike e em seguida aguardar a largada que ocorreu com 10 minutos de atraso. Depois que eu larguei o  Darian voltou pra buscar a guriada que continuavam a dormir.

A largada - Primeiro percurso 5 km de corrida
Na largada dos primeiros 5 km de corrida, já visualizei a única concorrente da minha categoria e logo vi que eu ficaria com o segundo lugar pois a mesma conseguiu uma boa distância de vantagem logo no início. Sem mencionar que ela estava em plena forma física, bem ao contrário de mim...
Fiz bem tranquila no meu ritmo sem me afobar, encontrei um ritmo bom onde me sentia confortável e me mantive assim até o final. Senti que meu tênis começava a fazer um calo no lado do meu pé e fiquei um pouco preocupada com isso.  

Segundo percurso. Pedalada de 20 km
Consegui registrar no strava as atividades: Os Primeiros 5 km completei em 27 minutos e no meu gps registrou 5,3 km de distância, em seguida fui pedalar e aí foi só alegria, o momento mais gostoso da prova, pois foi onde eu pude "descansar" e desfrutar do percurso de 20 km, no strava registrou  22,5 km que eu completei em 42m43s e pra fechar a prova a última corrida de 2,5 km que na verdade deu 2,7 km que eu fiz em 15m 17s, a essa altura o meu calo apertou bastante mas mesmo assim não parei porque queria acabar logo e eu vi que estava com um tempo ótimo e ia terminar bem abaixo do meu tempo previsto!
                         
                             Chegando toda faceira na transição indo pra última prova de corrida de 2,5 km
Na noite anterior eu perguntei pro meu marido e minha filha  em quanto tempo eles achavam que eu ia fazer essa prova. Passei alguns números referente as estimativas em comparação as provas que já fiz anteriormente e esses foram os palpites:

Sophia: 2h 10m ( um palpite aceitável...)
Darian: 2 h 35m (esse sempre me subestimando kkkk)
Eu: 1 h 59 m (meu objetivo era completar em menos de 2 horas)
Eu chegando toda gloriosa, fotografa pela minha Sophia
Então para minha alegria e superação eu completei a prova em 1 h 37 minutos
Até que não foi nada mal.
Após a chegada recebi minha linda medalha de participação e em seguida fui sedenta atrás da hidratação e das frutas que ficavam na praia mansa ali pertinho onde estava rolando as provas de natação(triathlon, aquatlon e travessia). Havia à disposição dos atletas, água, isotônico, banana, tangerina e maçã. 

Sophia, eu, Darian e o Dante com o cone na cabeça, aprontando pra variar.
Meus amores, minha equipe de apoio!
A premiação estava programada para as 11 horas. Como havia tempo de sobra, revolvemos voltar para "casa" para tomar um banho e ajeitar as coisas no carro e então voltamos para a praia Mansa onde seria realizada a cerimonia de premiação. Então para a minha alegria, fui chamada para ocupar o segundo lugar do pódio. 

As Tops do Duathlon com mountain bike.
A campeã Débora Schereder (tempo 1h22m31s) e eu com o segundo lugar (tempo 1h 37m 41 s)
Meus tempos oficiais registrado pelo chip da prova:

5 km - 28 m 32s
20 km - 52m10s
2,5 km - 16m 59 s

Minha intenção é participar de todas as etapas desse circuito de provas e assim tentar melhorar a partir do resultado dessa primeira etapa. Espero que nas próximas etapas tenha maior participação feminina, a maioria participa na categoria "speed" que é com aquelas bicicletas mais rápidas, nessa etapa só nós duas estávamos na categoria "mountain bike", por isso foi "fácil" conquistar esse segundo lugar no pódio.
Não que isso tire o brilho da minha conquista mas para algumas pessoas com certeza  já é motivo pra deboche, principalmente vindo de certas "falsianes" que sempre estão dispostas a diminuir e menosprezar  pequenas vitórias como essa! Não tenho culpa se não existe mais mulheres dispostas a enfrentar esse tipo de desafio, sendo assim eu saboreio essa conquista com muito orgulho e prazer! 
Se acha que é fácil, vem tentar! ;)
O clima começou a mudar e logo após receber a premiação partimos de volta pra casa! Agradeço de coração à todas as pessoas que estão sempre torcendo por mim e que comemoram junto todas essas conquistas! 
Um abraço e até a próxima!!!






sexta-feira, 20 de abril de 2018

Travessia de São Francisco do Sul - Praia de Enseada - 15/04/2018

Como mencionei na postagem anterior, estava animadíssima para nadar nessa prova, já que venho treinando natação regularmente e a semana antes da prova prometia ser quente. Infelizmente a previsão de chuva e frio para o final de semana se cumpriu. Mesmo assim não pude deixar de participar. E lá fomos nós! A Largada estava programada para as 9 horas da manhã, então deu pra dormir bem sem necessidade de acordar muito cedo já que a prova era "em casa". 
Lindo dia pra sair do quentinho da cama num domingo com chuva e frio pra nadar hein? 

Ir pra praia com chuva já é meio "broxante", juntando com o frio então aff... realmente não é pra qualquer um encarar esse tipo de coisa!

Mas como sempre tudo valeu a pena, o clima entre os atletas e organizadores estava bem bacana. Galera animada, a água não estava tão fria, mas depois durante a prova pude sentir umas correntes de água gelada.
Olha eu ali no meio da galera aguardando as orientações antes da largada.
Estava liberado o uso de roupa de borracha, neoprene ou lycra devido ao mau tempo. Até levei a minha roupa de borracha mas preferi experimentar a lycra da minha filha. Foi uma besteira tremenda pois acabou me assando feio debaixo dos braços.
Durante a prova não senti tanto, mas sofri com o estrago que fez na pele. Também achei incômoda porque me agoniava na região do pescoço onde ficava meio apertada. Mas tudo bem, nada que eu não conseguisse superar.

Assadura debaixo das "asas". Olhando assim não parece nada, mas dói pra cacete isso!
A largada da prova foi meio zoada, os mais fominha meio que queimaram a largada que foi dentro da água enquanto a galera mais "de boas" meio que ficou morcegando e ficou pra trás.  Eu como não tava nem aí pra nada, fui naquele ritmo "de boas" como sempre. Não tinha tanta gente como nas outras travessias e isso ajudou a eu não sofrer com nenhum atropelamento como normalmente acontece nas outras ocasiões. Durante o percurso logo percebi que fiquei bem pra trás distante dos demais participantes. Mas não me abalo com isso, pois meu maior adversário sou eu mesma! 

O momento da largada.
Ao se aproximar da chegada percebo que estou logo atrás de uma atleta com touca azul (as mulheres usavam touca vermelha e os homens touca branca na prova dos 1500 m), notei que ela não batia as pernas tanto quanto deveria, ainda pensei "essa é das minhas hehehe". Foi então que para a minha "surpresa" notei que ela se tratava de uma atleta PNE (portadora de necessidades especiais), ou seja, ela não batia as pernas porque não podia mesmo ahhhhhhhhhhhh que vergonha pra mim meu deus... eu quando nado não bato a perna direito porque sou lesada mesmo kkkkkkkk Por outro lado achei muito legal poder ajudar a carregá-la até as muletas dentro do funil de chegada.

Nossa chegada... a foto ficou meio zoada mas tá valendo o registro.
Me senti honrada por poder participar desse momento, ela chegou muito feliz pois tinha sido a primeira vez em que ela participava de uma travessia com chuva e frio. Fez muita festa na chegada e eu adoro essas comemorações calorosas e animadas!!!

Maria Helena no Pódio toda feliz recebendo a premiação na categoria PPNE,
 a atleta que estava na minha frente na chegada! Parabéns !!!!
No meu relógio tinha marcado 42 minutos e 20 segundos, uma lástima como sempre esses meus tempos nas travessias. Haviam apenas 13 mulheres participando dessa prova, se valesse a colocação de "trás pra frente" eu teria chegado em 2º lugar, mas como não tem essa eu sou obrigada a  dizer que cheguei em penúltimo lugar mesmo - 12º- kkkkkkkk mas ainda assim consegui ser a "campeã" da categoria 35-44 anos já que eu era a única representante!!! 

Eu recebendo a medalha de pódio com o Dante.
 Tempo oficial 1500 m em 43 m 43 s

Viram, pra ser campeã não precisa ser melhor do que ninguém, apenas superar seus próprios limites, é isso que vale!
Havia muitos troféus na mesa de premiação, até achei que seríamos todos premiados com troféus no pódio mas ao perceber que a galera estava recebendo medalhão imagino que os troféus pudessem ser referentes a premiação da galera de stand up que participou um dia antes, mas na verdade até agora ainda é um mistério com relação aos troféus. De qualquer maneira, a medalha do pódio era bem lindinha.

Medalhão do pódio.
Além dos medalhões do pódio, todos os participantes que completaram a prova receberam uma medalhinha de participação. Achei a camisa do evento o máximo, muito linda e de excelente qualidade. Na chegada tinha frutas, água e ÁGUA DE COCO!!! ADOREI!!! Foi delicioso poder se hidratar com água de coco. 

Eu junto com a galera do Colégio Krapp, onde atualmente realizo meus treinos de natação!Parabéns a todos!
E essa foi mais uma aventura que tive o prazer de participar! Espero poder participar das próximas com mais rendimento e quem sabe com um dia mais ensolarado pra um ânimo extra e quem sabe atrair mais atletas! Não tenho tido muita "sorte" com relação ao clima nessas provas de natação, por uma ironia do destino sempre dá chuva e frio! Ainda bem que esse tipo de coisa não me mete medo e deixa o desafio ainda mais interessante!

Agora meu próximo desafio vai ser correr sem levar o Dante no carrinho. Ainda não criei vergonha na cara para sair pra treinar umas corridinhas, mas prometo que vou a partir de segunda-feira, já que agora tenho em mente um novo objetivo a cumprir. 

Próximos desafios: 

27/05/2018Corrida Colégio Adventista São Francisco do Sul, penso em tentar correr os 10 km já que pretendo ir sozinha sem o Dante dessa vez.  Mas ainda não decidi, talvez encare só 5 km mesmo... vamos ver ainda.

17/06/2018Corrida e Caminhada Colégio Krapp, essa só tem a opção de 5 km, também vou fazer sem o Dante, quero só ver !!!

Essas corridas acontecerão todas aqui na minha cidade, então me vejo obrigada a participar e aproveitar o momento que apesar de estar muito fora de forma, estou com saúde e não tem nenhum osso doendo (joelhos e quadril, ok!). 

Mesmo sem grandes chances de pódio as calorias queimadas já são um grande incentivo! Então aproveito pra convidar a todos que tiverem interesse em participar, aproveitem!!!

Um abraço!! Até a próxima!!







quarta-feira, 11 de abril de 2018

2ª Corrida e Caminhada C.H.O - 5 km - 08/04/2018

Olha nós aí gente!!!
Finalmente com essa postagem vou deixar o meu blog "em dia".  Estava pensando aqui antes de eu entrar pra essa vida de corridas e afins, eu escrevia bobagens aleatórias no blog, mas depois de um tempo parece que o meu foco ficou apenas nessas competições. Quem sabe após essa atualização talvez eu traga algum outro assunto só pra variar um pouquinho.

Também tenho notado que ao fazer uma leitura de algumas das postagens, muitas apresentam vários errinhos de concordância e digitação. Por favor me perdoem por essas falhas, eu sinceramente não reviso muito antes de postar mesmo. Escrevo muito no impulso e acaba saindo meio feio o texto. Fiquem a vontade em me enviar mensagens alertando sobre esses erros que passam batido por mim. Não me importo em ser corrigida quando necessário, melhor do que passar vergonha pagando de "burralda" na internet.

Bom agora vamos ao relato dessa participação. Depois da última corrida eu fiquei um pouco mais empolgada, logo ouvi na rádio Udesc uma propaganda sobre esse evento. No mesmo dia procurei o link na internet e me inscrevi, o preço estava razoável e o percurso seria todo em asfalto. Havia as seguintes opções para os atletas: caminha e corrida de 5km, 10 km e 16 km. Mais uma vez optei pelo percurso mais curto pois minha intenção era participar no modo "recreativo".

Na madrugada antes da prova, acordei passando muito mal com um baita "piriri" e um mal estar terrível na região do estomago, mas não me preocupei muito, fui ao "trono" descarregar o material e tentei voltar a dormir, acordei de novo antes das 5 horas da manhã, dessa vez passando mal pra caramba, com mais diarreia seguido de vômitos, uma coisa horrorosa mesmo. Meu marido pensou que eu fosse desistir de participar kkkkk logo eu osso duro de roer... falei que ia nem que fosse me arrastando.

 Então seguimos viagem rumo Joinville, chegamos perto das 7 horas e a largada seria as 7:20. Ainda muito enjoada, com dor de cabeça e dor de barriga, corri buscar o kit e senti uma cólica daquelas, corri em busca de um banheiro em vão, sorte que tenho as pregas boas pois não encontrei o banheiro e como já estava quase na hora da largada, que aliás foi super pontual, resolvi desisti e fui me posicionar na largada.

Uma das desvantagens em correr com o bebê é ter que me posicionar na parte de trás do pelotão, pra não correr o risco de atropelar alguém ou mesmo ser atropelada pelos atletas mais competitivos. Tinha muita gente nessa prova, um mar de gente. A largada foi tranquila, apesar do perfume e outros cheiros que me deixaram ainda mais enjoada. Mas fui daquele jeito de boa, no passinho da saúde, tudo indo muito bem até chegar quase na metade do percurso o Dante começou a entrar em "parafuso", querendo sair do carrinho e a choramingar. Infelizmente não lembrei de levar um brinquedinho ou frutinha pra enrolar ele, fiz uma paradinha pra oferecer água e ajeitar ele no carrinho e continuei. 
Dante flagrado no momento do "parafuso".
Tinha que continuar de qualquer jeito e assim fomos. Eu tava me sentindo quebrada, o joelho começou a doer, fiz mais algumas paradinhas,  diminui mais ainda o ritmo que já não era grande coisa e finalmente chegamos. Com direito a frutas, água e gatorede (Ganhei o de uva, o meu preferido), a medalha bem linda. 

Exibindo a medalha linda na chegada e o Dante agoniado kkkk

Cheguei exausta, com os olhos ardendo, creio que fiquei um pouco desidratada devido a caganeira e os vômitos, tomei o gatorede todo num gole só. Logo meu  estomago começou a doer de novo e achei que fosse passar mal mas foi só alarme falso. Não ficamos para assistir a premiação, estava exausta e só queria chegar em casa pra poder descansar. Fui no banheiro só em casa e passei praticamente o dia inteiro visitando o "trono". #sesentindoumarainha. Ao longo do dia fui melhorando... acredito que tive uma intoxicação alimentar ou algo do tipo.

Gostei muito de participar dessa prova, apesar dos pesares. A inscrição custou R$40, com direito a camiseta, ship, número de peito, um sache de carboidrato, água, gatorede, frutas e medalha de participação. Os troféus pra quem conquistou pódio eram lindos também. Quem sabe na próxima eu levo um embora, né??

Total de mulheres participando da corrida no percurso de 5 km : 345 atletas 
Minha posição na classificação geral: 186º lugar
Tempo Bruto: 35 m 28 s
Tempo Líquido: 34 m 36 s

Meu registro da atividade no "strava"

A próxima "brincadeira" será na água, vou nadar 1500 m na travessia  na Enseada/SFS dia 15/04/2018 (domingo). Pra essa prova estou me sentindo mais confiante pois já faz dois meses que venho treinando natação 3 vezes por semana, a minha confiança só garante que eu vou completar a prova bem. Bom quando terminar lá eu venho aqui contar tudinho como foi.
Acho que ainda dá tempo se alguém tiver interesse em participar da travessia, corre lá se inscrever!!




terça-feira, 10 de abril de 2018

3ª Corrida Águas de São Francisco do Sul - 25/03/2018 - 4 km

Saudações!!!


Na concentração se preparando pra largada! Márcia, eu e o Dante!
Ainda atualizando com um pouco de atraso sobre as minhas aventuras esportivas, hoje resolvi escrever sobre a minha participação na Corrida das Águas de São Francisco do Sul (25/03/2018). Esse ano foi a terceira edição da prova, na primeira eu estava grávida de 1 mês, na segunda edição o Dante estava com 4 meses e conquistei pódio na categoria (8 km) e agora na terceira edição corri 4 km empurrando o carrinho com o Dante.

Na verdade como a inscrição era "grátis" as vagas se esgotaram rapidamente aí eu não consegui me inscrever. Mas como era previsto, no dia da prova teve muitos atletas inscritos que não compareceram onde abriram oportunidade de fazer a inscrição na hora. Por conta disso teve um pequeno atraso na largada coisa de uns 10 minutos no máximo. Eu e a minha inseparável amiga, optamos pelo percurso mais curto de 4 km.  O clima ajudou um pouco, estava calor, mas não tinha sol, só abafado, ainda choveu um pouquinho pra refrescar. Consegui correr a maior parte do percurso sem necessidade parar, o Dante se comportou bem para meu alívio. 

A prova contou com a participação de 79 mulheres no percurso de 4 km (havia opção de 8 km com premiação na categoria). Completei a prova com o tempo líquido de 25 m 30 s e o tempo bruto de 26 m. Fiquei na 25ª colocação geral. Considero um resultado bom, considerando o treino ZERO e o ritmo recreativo, foi ótimo participar para pelo menos não perder o gostinho.

Para "pagar" a inscrição tinha que dar 5 quilos de alimento não perecível, dando direito a sacolinha com camiseta, água, medalha de participação e kit de frutas na chegada. Tudo muito bem organizado. A medalha é bem linda mas é igual a do ano anterior.

Curtindo após a prova!

Parabéns a todos os envolvidos. Espero participar com melhor performance na próxima edição.
Daqui a pouco volto com mais uma postagem!!!
Beijocas!



quarta-feira, 28 de março de 2018

25º Meia Maratona de Joinville - 5 km 11/03/2018

Olá meu "diário virtual", agora vou contar sobre a  experiência de participar da corrida junto com o meu baby, empurrando o carrinho dele.

Olha nós aí uhullll

Mais uma vez a minha amiga Márcia foi a pivô responsável pela minha participação nessa prova. Como é de se notar pela minha forma física, eu abandonei os treinos e consequentemente as participações nas provas andam meio de lado nos últimos tempos, pois como perdi o interesse eu não fico mais procurando informações a respeito de competições. Mas a Márcia, a danada tá com tudo e por dentro de todas. 
Aquele registro antes da largada.

Então como ela foi convidada para correr através de um grupo de amigos do seu irmão de Joinville, onde os participantes teriam um desconto na inscrição, ela me chamou e acabou me convencendo a participar. Confesso que relutei, não estava nenhum pouco afim mesmo, mas como o preço da inscrição com desconto e sem a camiseta do evento o kit ficava ainda mais em conta, resolvi topar e fui na prova alternativa de 5 km (além da distância oficial de 21 km, havia a opção de caminhada, corrida 5 km e 10 km). 
Dante, Eu, Márcia, Alexandra e Marcos (cunhada e irmão da Márcia)

Dessa vez resolvi experimentar correr empurrando o carrinho do Dante (1 ano e 4 meses) já que o percurso era bem favorável para essa experiência.
Na próxima eu quero ir dentro do carrinho junto com ele kkkkkk

Torci pra que o clima colaborasse pois se chovesse eu não iria com ele na chuva e ia correr sozinha normal mesmo. Deu tudo certo, menos o fato de eu ter esquecido meus óculos escuros e a minha viseira, me senti correndo pelada sem meus inseparáveis acessórios. A largada foi bem cedo antes das 7 horas da manhã, no começo achei ruim pois tinha que sair de São Chico muito cedo pra chegar a tempo da largada, mas por outro lado foi ótimo pois assim que o sol começou a despontar o negócio começou a esquentar e imagina o povo dos 21 km ter que correr tudo debaixo daquele sol e no bafo de "hellville" era coisa pra gente morrer ou desmaiar como normalmente acontece nessas provas. Sendo assim antes das 8 da manhã eu já tinha terminado a minha prova e foi bem legal. O Dante se comportou direitinho, não tentou fugir e nem esperneou no carrinho.



Fui naquele ritmo da "mamãe", larguei mais no final do pelotão pra não atrapalhar ninguém, tinha muita gente mesmo em todas as modalidades era um mar de corredores!


Tudo muito bem organizado, medalha cada ano que passa fica mais linda. A medalha de participação era igual pra todas as distâncias. Não fiquei pra assistir a premiação pois minha missão já e havia sido cumprida. Meu objetivo era chegar dentro dos 30 minutos, completei em 32 minutos, aceitável diante da nova experiência!


Nos 5 km correram um total de  379 mulheres, só na minha categoria tinha 86 mulheres!!!A mulherada tá pegando gosto pelas provas!! É isso aí, assim que é bom, fica mais animado! Agora imaginem somando mais os homens, mais o povo dos 10 e 21 km e ainda mais o povo da caminhada!! Era realmente muita gente mesmo!!! Fazia tempo que eu não participava de uma prova tão grande!

Márcia e eu, exibindo nossas lindas medalhas!
 Obrigada Márcia por mais essa oportunidade se não fosse por você, eu teria ficado em casa sem história pra contar!!